Home / - / O fim do amor eterno

O fim do amor eterno

Enfie a mão no bolso, pegue uma moeda e escolha um lado. Jogue para cima e veja o que deu. Acertou o lado? Errou? Não importa, a chance de você ter acertado é de 50%.

Saiba que essa é a mesma chance que você tem de manter seu casamento. Ou de você se separar…

Como tendência, o número de divórcios tem crescido no mundo inteiro e no Brasil não é diferente. Mas antes que a turma do fim do mundo se manifeste, esclareço que o número de casamentos também tem crescido. E consistentemente.

O aumento de casamentos e divórcios são duas tendências que podem parecer contraditórias, mas não é essa a maneira correta de ver as coisas.

Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

VINICIUS DE MORAES

Soneto de Fidelidade

O que as estatísticas revelam não é o Armagedom. Não se trata do fim dos tempos, nem do amor, nem da família. As pessoas continuam se casando por que se amam, fazem planos, querem ter filhos, querem construir um lar. Ainda bem…

O que os números colocam em questão é o fim do amor… eterno. Este sim parece estar sendo colocado de volta nas páginas dos contos de fadas.

No “foram felizes para sempre”, o “sempre” é uma espécie de freezer imaginário, onde a felicidade reina plena, perfeita e intocável.

Fala sério! A velocidade com que o mundo se transforma é avassaladora e estonteante. Tudo muda muito rápido.

Quer ver? Pense em você há apenas quatro anos. Se puder, procure uma foto sua de 2013 e compare com o que você vê no espelho hoje. Pense em todas as transformações que aconteceram no seu trabalho, no seu estilo de vida e, principalmente, no que você espera do futuro.

Se você passou por tudo isso, sua mulher passou também. E seus filhos também e então, claro, sua família também. Tudo se transforma, os sentimentos também.

No meio de todas estas transformações, um casal pode perfeitamente decidir que é hora de  seguir caminhos separados. É justo, mas é doloroso. Muito doloroso.

Não é o fim. É mais uma transformação.

Se você está enfrentando uma situação de separação, não se sinta fracassado, não se culpe e nem culpe ao outro. Neste exato momento, literalmente, milhões de outras pessoas estão passando por isso.

Bem vindo ao Clube, cara!

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O que te faz falta?

Acho que se  alguém te perguntar “o que te faz falta?”, sua resposta poderia ser …

Um comentário

  1. Avatar

    Amei os textos.
    Mostram a dura realiadade, porém com suavidade.
    Parabéns! Arilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *