Home / - / Licença Paternidade – 180 novas descobertas

Licença Paternidade – 180 novas descobertas

Nesta época do ano, no final da tarde, o céu fica laranja e o sol se esconde atrás da velha jaqueira no quintal.

Indiferentes aos tons alaranjados, Alice e Luisa costumam chorar juntas. Choram muito. Choram alto. Nunca dizem porque choram mas choram. Choram tanto que chegam a ficar completamente sem fôlego e sem lágrimas. Depois mamam e relaxam.

As meninas são recém nascidas, pequenas. Por isso, a mão do pai acariciando seus cabelos parece exageradamente grande. Paulo, agora, sorri satisfeito. Apaga a luz do quarto e fecha a porta. Mais um dia se foi.

O ritual é fictício, mas os personagens não.

Paulo Renato Vieira Castro, 32 anos, é servidor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina e pai das gêmeas Alice e Luísa, nascidas em julho do ano passado. Também é a advogado e conquistou na justiça, em maio de 2016, um período de licença-paternidade igual ao da esposa: 180 dias.
A juíza de primeiro grau, Simone Barbisan Fortes, proferiu, em seu parecer, a igualdade entre homens e mulheres prevista na Constituição, bem como a absoluta prioridade no atendimento à criança. E salientou que a presença apenas da mãe é quase que insuficiente para cuidar de gêmeos recém-nascidos. A sentença foi confirmada em segunda instância e abre precedente para casos semelhantes por todo país. Já pensou?

Cara, fato inédito.

A história de Paulo coloca no centro do debate a busca por um novo modelo de masculinidade e por tabela, um novo modelo de pai https://clubedoscaras.com.br/2017/03/05/que-pai-e-voce/.

O recado é claro, pai e mãe são igualmente imprescindíveis na criação dos filhos.

Aos poucos, vamos nos livrando das velhas amarras emocionais de uma masculinidade opressiva, baseada em esconder as próprias emoções. Homem não chora. Homem não fala de sentimentos. Expressá-los não é legítimo.

A história de Paulo ajuda a mudar o rumo da prosa. Os novos caminhos apontam para papeis masculinos humanizados, muito longe dos estereótipos dos super-heróis dos gibis.

Que bom, cara!

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS?

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS? Hoje vamos de dicas pra galera …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *