Home / - / O deficiente e sua participação no esporte

O deficiente e sua participação no esporte

Você conhece o Goalbol? E futebol para amputados? Esses são apenas alguns esportes praticados por deficientes físicos e que já contam com inúmeros praticantes em todo o mundo.

Ser um deficiente físico ou intelectual nos dias de hoje não significa que o esporte não fará parte de sua vida. As modalidades paraolímpicas ou adaptadas para pessoas portadoras de deficiência hoje são uma realidade mais próxima das pessoas.

Para se ter uma ideia do sucesso que representa, a Paraolimpíada do Rio, disputada em 2016, contou com mais de 4.350 atletas em 22 modalidades.  A competição durou 12 dias e foi transmitida pela TV para mais de 170 países.

Em nosso país existem inúmeros programas que inserem a prática esportiva para essas pessoas, voltadas para o desenvolvimento do atleta de alto rendimento ou para a inclusão social.

Os cadeirantes tem competições específicas no atletismo

Algumas modalidades como o atletismo, a natação, o ciclismo e basquete para cadeirantes são bons exemplos de como o deficiente pode participar do esporte. E acredite: existem inúmeros outros!

Bem próximo a nós, em Jundiaí, é desenvolvido um dos melhores programas que conheço , o PEAMA (Programa de Esportes e Atividades Motoras Adaptadas). Apoiado pelo poder público local desde sua criação, realiza atividades voltadas tanto para a inclusão quanto para o desenvolvimento de atletas de alto rendimento.. E já obtém grandes resultados, tendo atletas representando o Brasil em competições internacionais e nas Paraolimpíadas.

Em minha vida como  apresentador de TV, tive o privilégio de entrevistar muitos deles. E garanto:  o esporte transformou suas vidas.

Na minha passagem pela TV + ABC, em Santo André, tive contato com duas lindas histórias de atletas paraolímpicos: Renato Cruz e o Brendow Chrisian, o Manauara, ambos da equipe de atletismo do SESI.

Renato Cruz e sua medalha Paraolímpica no Programa Esporte +, da TV + ABC

Renato foi vítima de um acidente de trabalho quando trabalhava nas obras do metrô em São Paulo, o que lhe causou a amputação de parte de sua perna esquerda. Após o acidente e passando por uma natural depressão, foi  apresentado ao atletismo adaptado .Pode descobrir que sua vida seria transformada através dele. E foi. Em 2016, na Paraolimpíada do Rio, conquistou a medalha de prata no revezamento 4 x !00 metros. Hoje, com seu astral e sua energia contagiantes, tornou-se um agente transformador de pessoas, levando seu exemplo vencedor através de palestras pelo Brasil.

O lançador de dardos Manauara sofre de uma doença degenerativa grave na visão, descoberta ainda na infância.. Apesar das naturais dificuldades trazidas pela moléstia, transformou-se numa das grandes revelações do esporte paraolímpico nacional em 2017, com resultados admiráveis em sua modalidade. Nas próximas Paraolimpiadas, tem chances reais de, além de ser um dos nosso representantes, figurar entre os medalhistas brasileiros.

E sabe o que eles tem em comum além da deficiência? O poder de superação e a vontade de viver, moldados e desenvolvidos através do esporte.

Manauara competindo pelo SESI SP

Ele realmente é um agente transformador!

Mas é fundamental compreendermos que não tem apenas uma função desportiva. Vai muito além disso. Realiza a inclusão, desenvolve a autoestima e, por muitas vezes, gera uma independência.

Entendamos que o deficiente tem seu espaço  no esporte.

E que muitas vidas podem ser transformadas através dele.

Sejamos nós também grandes incentivadores dessa prática !

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS?

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS? Hoje vamos de dicas pra galera …

4 comentários

  1. Avatar

    Como sempre, trata com seriedade e leveza temas polêmicos que precisam ser abordados pela sociedade.
    Parabéns Marcão, continue nos presenteando com seus textos inteligentes e atuais!

    • Avatar

      Obrigado, Beto! Procuro transmitir minhas mensagens da forma como descreveu: com clareza e objetividade. Fico feliz que pessoas como você a recebam dessa forma. Um grande abraço e continue nos prestigiando com sua leitura!

  2. Avatar

    Show de bola Bonequini, matéria muito especial, realmente o esporte sem duvidas é a melhor saída e com certeza um grande aliado para o desenvolvimento daqueles que sempre fazem a diferença pro seu dia a dia!

  3. Avatar

    Obrigado, Laudo! É realmente como vejo o esporte e o seu papel na sociedade. Inclusão e desenvolvimento para as pessoas indiferentemente de suas limitações ou não. Conto com sua interatividade aqui sempre! Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *