Home / - / Estão matando os Estaduais

Estão matando os Estaduais

Os campeonatos estaduais de futebol no Brasil sempre tiveram lá o seu charme – e qualidade.

Com décadas de histórias, foram a coqueluche dos grandes clubes e palco das maiores rivalidades.  Mas de alguns anos pra cá, sob influência do grande interesse econômico de emissoras de tv, de dirigentes e de uma boa parte da imprensa esportiva, os chamados regionais estão perdendo sua força.

O Ituano foi o último clube do interior a levantar a taça de Campeão Paulista, ao derrotar o Santos na grande final de 2014

Um pecado … Estão matando os clubes do interior.

Na região sudeste e mais precisamente em São Paulo, já tivemos o segundo mais forte campeonato do país, o Paulistão, que perdia em números e qualidade apenas para o Campeonato Brasileiro da Série A.

Os clubes de interior eram muito fortes e faziam frente aos “grandes”. Sempre foram um celeiro de grandes atletas.

Vejo o Campeonato Paulista atual e me entristeço. Com apenas 16 datas disponíveis para a competição, tem um regulamento esdrúxulo. As equipes são divididas em grupos e as de um mesmo grupo não se confrontam. Fórmula de disputa confusa e injusta.

 

Joguei pelo Novorizontino no ano 1993, quando fomos semi-finalistas do Paulistão

Na minha carreira como atleta profissional, tive a oportunidade de disputar várias edições do Paulistão e sei da força que tem. Eram equipes  competitivas no interior e que faziam grandes duelos com as maiores.

Mas hoje, com o Campeonato Brasileiro disputado em oito meses  e com um calendário preenchido por torneios como a Copa do Brasil, Sul Americana e  Libertadores, os Estaduais estão limitados a três meses de disputa. Sendo assim, os clubes menores ficam inativos pelo resto do ano. Como manter vivos os nossos maiores reveladores de talentos com esse calendário? Difícil responder.

Defendo os estaduais, na contramão de muitos jornalistas, que enxergam apenas as grandes marcas e confrontos.

Quero que sejam fortalecidas  as competições regionais e que seja dado o real valor aos clubes do interior.

Você sabia?

Que o Campeonato Paulista da Série A1 paga, como cota de transmissão de tv, cerca de R$ 17 milhões aos grandes clubes (São Paulo, Corinthians,Santos e Palmeiras)  enquanto o restante deles recebe entre 3,3  e 5 milhões de reais?

Muitas vezes essa diferença financeira não é vista dentro de campo, com jogos muito equilibrados.

Exemplos do passado

Voltando num tempo não tão distante, vimos equipes como Paulista, Ituano, Santo André, Bragantino, Novorizontino e São Caetano, realizarem campanhas maravilhosas, inclusive com conquistas de títulos.

Equipe do Paulista F.C., vice-campeã do Paulistão/2004

A Federação Paulista de Futebol  chegou a incentivar os clubes do interior nas décadas de 1990 e 2000 a se reforçarem com grandes jogadores, pagando seus salários durante a competição.

Portanto, por quê não organizar um calendário mais justo para esses regionais ao invés de uma competição como a atual, que privilegia os grandes times?

Gostaria de ver equipes como o São Bento (que faz uma ótima campanha em 2018), Ituano e Ferroviária, brigando pelo título e revelando grandes jogadores.

Esperemos a fase final para sabermos quem é quem nessa injusta relação dos grandes contra os pequenos.

Viva os Estaduais! Viva o Paulistão, o segundo melhor campeonato do Brasil!

 

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS?

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS? Hoje vamos de dicas pra galera …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *