Home / - / Pagar ou dividir a conta. que tipo de cara é você?

Pagar ou dividir a conta. que tipo de cara é você?

As mulheres estão cada vez mais conquistando seu espaço, muitas já tem seu próprio carro, salário bom, condições de viverem uma vida tranquila sem que nenhum homem as sustentem. Mas e na pratica? Será que elas gostam de mostrar que são auto-suficientes ou preferem ainda que os homens tomem a iniciativa quando o garçom chega com a conta?

Claro que não vai existir uma regra, mas pagar a conta é quase que uma obrigação do homem. Ainda mais se já estiver com uma situação financeira estabelecida.

As primeiras impressões são sempre as mais importantes, se for o primeiro encontro, é melhor você escolher um lugar que cabe no seu bolso e quando a conta chegar, você tome a iniciativa e pague sem questionar. Isso não vale só para a primeira vez, é importante que no estagio inicial do namoro você mostre que esse compromisso é seu, passando a impressão de ser responsável além de um ótimo cavalheiro.

Por mais independentes que as mulheres se tornaram, tem coisas que não vão mudar nunca. As feministas podem engolir isso a seco, mas no fundo elas mesmas se sentem muito mais seguras com um homem que sai na chuva para por o lixo para fora do que deixar isso para elas. Não é ser machista, as mulheres ainda são as mais exuberantes e merecem flores no dia seguinte. Ou você caro leitor, se sentiria confortável em receber um ramalhete no dia seguinte?

Você convidou, você paga. Isso é o básico. Nada mais constrangedor no primeiro encontro e no começo de qualquer relação de um cara que não pode oferecer uma diversão a dois.

Por mais independente que seja a mulher, o cara que paga as contas faz toda a diferença. Ela vai se sentir mais valorizada e confiante na sua companhia, as feministas de plantão que me desculpem, mas homem que paga a conta sai na frente.

Raros os casos em que a mulher é inflexível nesse assunto, mas se ela fizer muita questão, a solução é simples: aceite. Mas cuidado, uma mulher que não aceita uma gentileza de inicio, pode não ter gostado do primeiro encontro e certamente não haverão outros.

Essas dicas são para quem tem os primeiros encontros e uma condição mínima de levar alguém para passear, claro que se você ainda é estudante e não tem uma renda, as coisas são diferentes e você não precisa se envergonhar disso.

Quando a relação amadurece, é natural que o casal passe a compartilhar a vida financeira e consequentemente, eventualmente as contas, até porque as finanças vão impactar na vida do casal que tem um objetivo mais sério pela frente.

Você deve ser um cara com um faro muito apurado e vai saber no primeiro encontro quando ela esta ali só para tirar proveito da situação, então seja esperto, uma segunda vez com ela nem pensar!

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O que te faz falta?

Acho que se  alguém te perguntar “o que te faz falta?”, sua resposta poderia ser …

Um comentário

  1. Avatar

    As feministas que eu conheço preferem dividir quando de fato os dois têm rendimentos parecidos ou até pagar quando faz sentido pra elas. Já ganhei flores de namorada e adorei. E nunca perderam o interesse em mim por causa de grana. Desculpa aí, mas talvez essa obrigação de usar o dinheiro como artifício não valha pra todo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *