Home / - / A arbitragem e a polêmica utilização do árbitro de vídeo

A arbitragem e a polêmica utilização do árbitro de vídeo

No último dia 4 de abril a FIFA aprovou a utilização do “Árbitro de Video” na Copa do Mundo da Rússia, o que será uma grande inovação no futebol atual.

A International Football Association Board , órgão que regulamenta as regras do futebol no mundo, sempre relutou em aprovar a inclusão de meios tecnológicos no futebol. Mas era inevitável que, em algum tempo, elas ocorreriam. E chegou a hora de um importante instrumento ser inserido para melhorar a qualidade das decisões da arbitragem: o VAR (Vídeo Assistent Referee), ou simplesmente, o árbitro de vídeo.

Com várias câmeras estrategicamente espalhadas pelo campo de jogo, as imagens serão avaliadas em tempo real por uma equipe de 4 árbitros isolados num espaço específico no estádio. Através das imagens, poderão influenciar decisões do árbitro central, que este no campo de jogo, em lances de marcação de gols (anulação ou validação), marcações de penaltis, cartões vermelhos e, no caso de tumulto generalizado entre atletas, identificar os infratores.

Em algumas das mais importantes competições pelo mundo, já é utilizado e tem colaborado com maestria para as decisões em lances duvidosos.

No Brasil, ainda não foi implantado.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) deixou a cargo dos clubes decidirem se querem ou não tal recurso. A maioria disse não devido ao custo de implantação, que seria repassado a eles e não absorvido pela confederação. O investimento em equipamentos e equipes operacionais ficaria por volta de R$ 20 milhões no total.

Mas, sem dúvida, se fará necessária.

Basta ver a polêmica decisão do Campeonato Paulista ocorrida há alguns dias, entre Palmeiras e Corinthians.

Um lance de penal marcado e revisto pelo árbitro Marcelo Ribeiro de Souza, oito minutos apos sua marcação, gerou enorme discussão.

Vale ressaltar que a arbitragem é proibida de se valer de influências externas (opiniões e decisões influenciadas por alguém ou por um vídeo) para tomar uam decisão quanto a um lance do jogo. Só poderia fazê-lo se o VAR estivesse regulamentado na competição.

No lance, que envolvia o atacante Dudu, do Palmeiras, e o volante Ralf, do Corinthians, Marcelo de Souza assinalou convicto uma penalidade a favor da equipe alviverde. Intensas reclamações do adversário e, com clara influência de alguns auxiliares (que estavam muito distantes do lance), fizeram que o árbitro revisse sua marcação e retirasse a penalidade Muita reclamação da equipe palmeirense devida a demora pela decisão e pela suposta influência de opinião de alguém que, provavelmente, assistiu ao replay em vídeo do lance.

Certamente essa discussão não teria grandes efeitos se o árbitro de vídeo estivesse em ação. E muitas das discussões e atritos estariam minimizados no jogo.

Vamos torcer então que se repense tal utilização do VAR aqui no Brasil e que, na Copa da Rússia, ele seja um grande sucesso!

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS?

O FRIO CHEGOU, O QUE USAREMOS? O QUE FAREMOS? Hoje vamos de dicas pra galera …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *