Home / - / Novas formas de amor

Novas formas de amor

É claro que existem relacionamentos ruins, mas nunca as relaçoes amorosas foram tão boas como hoje em dia. Antigamente os casais eram estranhos, no inicio do século XX um tratava o outro como Senhor e Senhora, não existia a liberdade de ter uma amiga ou amigo para se abrir, ter intimidade. Sexualmente então nem se fala, a mulher era feita para procriar, mulher que gostasse de sexo era considerado uma aberração.

As pessoas falam que as  relações hoje  estão superficiais, liquidas, mas na verdade é um grande equivoco. As relações estão mudando para melhor, a forma de viver o amor não se compara com 100 anos atrás. Hoje as pessoas buscam relacionamentos mais livres, poliamor, pessoas do mesmo sexo, casas separadas, uma busca pela liberdade que tudo indica ser um caminho sem volta. Até mesmo a independência das mulheres é um fator relevante para essa mudança de comportamento.

 

A internet está mudando completamente a forma com que as pessoas se conhecem e se relacionam. Vale lembrar que no  século  XIX as pessoas se conheciam na igreja, e  o namoro era na sala com a família em volta, mas inicio do  século seguinte,  houve uma mudança radical no amor com o surgimento do telefone e do carro, porque permitiu uma coisa nas relações amorosas  que nunca tinha acontecido; o encontro marcado. As mudanças continuaram e no final do século XX as pessoas passaram a se conhecer em bares, festas, baladas,  até chegar no século XXI com o surgimento dos aplicativos de relacionamentos. Só nos Estados Unidos, 35% dos casamentos são feitos por pessoas que se conheceram pela internet, que é uma ferramenta que vai crescer e aproximar pessoas cada vez mais.

Não estamos vivendo o final dos tempos como muitos conservadores dizem, a evolução na maneira de conhecer e se relacionar sempre existiu e vai continuar acontecendo, cabe a nós se adaptar ao novo e aproveitar as oportunidades que estão nas nossas mãos sem ter que sair de casa.

O importante é cada um escolher a sua forma de viver e amar, se livrando dos modelos impostos.

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O que te faz falta?

Acho que se  alguém te perguntar “o que te faz falta?”, sua resposta poderia ser …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *