Home / - / Quanto vale ficar quieto?

Quanto vale ficar quieto?

Era um domingo a tarde, toca o telefone e vejo no visor o nome Picoco Bárbaro.

Picoco sempre foi muito parceiro e  generoso comigo quando escrevia sobre meu trabalho nas suas colunas sociais, ter ele como amigo sempre foi  um privilégio muito grande.

Encontrá-lo nos eventos era sempre motivo de diversão, com um copo na mão e um cigarro na outra, a roda estava feita e não tinha quem não se juntasse para dividir as boas risadas.

Mas um telefonema dele eu não estava acostumado, então atendi e diferente dos nossos assuntos costumeiros, do outro lado da linha veio uma bronca enorme que se resumia em “Kico aprenda uma coisa, nas redes sociais não se fala mal de ninguém”.

O motivo do tal conselho com uma pitada de bronca foi porque dias atras eu tinha feito um post no Facebook, no calor da minha ira, ofendendo uma pessoa que conhecíamos em comum.

A vitima do meu xingamento estava usando meu nome em vão e eu, infantilmente, fiz um post de revolta dando nomes aos bois.

Estamos em época de eleição e ando me sentindo um cuzão nas redes sociais, não tenho postado nada para evitar confrontos e não perder alguns amigos, porque é assim que está acontecendo com muita gente, e me falta coragem para escrever uma linha do que penso de tudo isso. Típico de um cuzão.

É claro que o conselho dele não me fez ser um covarde na vida, mas todas as vezes que eu fiquei quieto publicamente em relação a alguma opinião minha, eu não perdi nada.

Mas diante de toda essa polarização, que particularmente acho boa,  não me posicionar sobre política para fazer um país melhor me faz sentir  como um moleque que foge da briga com medo de apanhar.

Estou na fase do quanto menos se pensa menos se acha. Quanto menos se acha mais é aceito. Quanto mais é aceito, menos porta se fecha.

Estou na fase do cuzão da rede social.

 

 

Sobre Clube dos Caras

Clube dos Caras

Veja Também

O que te faz falta?

Acho que se  alguém te perguntar “o que te faz falta?”, sua resposta poderia ser …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *