Home / Auto / SUVs, os fenômenos do mercado automotivo

SUVs, os fenômenos do mercado automotivo

Já notou a quantidade de veículos utilitários esportivos (SUVs) que você vê diariamente pelas ruas de sua cidade? A bolha deste segmento de veículos estourou tão rápido que os veículos compactos e principalmente os sedãs estão perdendo seus espaços nas gamas de todas as montadoras.

O primeiro veículo utilitário esportivo de verdade a chegar no Brasil foi o Ford EcoSport, lançado em 2003 sendo, até hoje, um dos carros mais vendidos pela montadora.

Ford Ecosport
Ford Ecosport 2003

 

No mesmo período, a Chevrolet apresentava o Meriva e a Fiat lançava o Idea. Bastam estes dados para mostrar que os SUVs vieram para ficar. Enquanto os outros dois não são mais fabricados, O EcoSport continua forte no mercado.

Analisando o mercado, vemos o quão grande tem se tornado o segmento de SUVs. Audi, BMW, Mercedes-Benz, Jaguar, Lamborghini e até, quem diria, a Ferrari, se renderam à onda SUV, obviamente que os veículos lançados por estas marcas continuam tendo preços de super carros, já que incluem tecnologias jamais vistas no segmento até então.

Os SUVs são resultado da reflexão da indústria sobre o que realmente importa, se é oferecer o que o cliente quer comprar ou um produto tecnicamente correto, já que hatches e sedãs até pouco tempo atrás ofereciam a segurança que nenhum utilitário esportivo oferecia pelo simples fato de que o carro baixo, com baixo centro de gravidade oferece melhor estabilidade e aerodinâmica.

Hoje encontramos tranquilamente SUVs ultra seguros, como por exemplo, o Peugeot 3008 Griffe Pack, nome dado à versão do veículo com pacote de segurança incluso. Com valor a partir de R$ 169.990, o 3008, que desde seu lançamento no Brasil recebeu dezenas de prêmios, oferece piloto automático inteligente, sistema de freio ativo (que freia automaticamente ao detectar possibilidade de colisão), sistema de ponto cego ativo, leitor de sinalização de velocidade.

Peugeot 3008 Griffe Pack
Peugeot 3008 Griffe Pack

 

No lugar das minivans, hatches e sedãs vemos o crescimento de SUVs como a Honda HR-V e o Jeep Compass, ambos viraram os “queridinhos” do mercado nos últimos anos. Eles tiraram vendas de sedãs médios e praticamente acabaram também com os hatches médios.

No ano de 2019 (até agosto), o SUV mais vendido é o Renegade, com 44.024 unidades emplacadas, número esse que ultrapassa o sedã mais vendido, o Toyota Corolla, que teve 36.640 unidades vendidas no mesmo período. Quando consideramos que o segundo sedã mais vendido é o Honda Civic, com apenas 17.720 unidades emplacadas em 2019, podemos notar que o Corolla é um fenômeno e os SUVs mais ainda.

Jeep Renegade

 

Levando em conta o segmento de SUVs, vários modelos se “embolam” disputando o topo do ranking, com mais de 30 mil unidades emplacadas neste ano. Os hatches também já estão perdendo mercado há tempos, o único remanescente foi o Chevrolet Cruze hatch, que vendeu só 3.414 unidades em 2019. VW Golf, Ford Focus e Peugeot 308 saíram de cena nos últimos meses. Todos têm novas gerações sendo lançadas em outros mercados, que não deverão ser lançadas por aqui.

Os SUVs viraram os “queridinhos” dos brasileiros pois proporcionam mais espaço, potência e segurança, além de contarem com bancos mais altos, de modo que há uma “sensação de poder”, o que ainda impede o crescimento ainda maior deste segmento são os valores, que não se comparam aos hatches de entrada, por exemplo.

Sobre Dalmir Junior

Dalmir Junior
Amante do mundo automobilístico, diretor do Magazine Automotiva e O Dia Jundiaí, parceiro de marcas como PSA (Peugeot – Citroën), FCA (Fiat – Chrysler – Dodge – Jeep) e Ford.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *