Games

A evolução do ser humano, Ancestors

o jogo que mostra a evolução do ser humano

Lançado para PC em agosto e que será visto no Xbox e PlayStation em dezembro, Ancestors  é um jogo de sobrevivência em um mundo aberto, onde controlamos um grupo de hominídeos.

Ancestors

Em Ancestors temos que explorar e evoluir, adquirindo novos conhecimentos, fugindo de perigos… todos começando 10 milhões de anos atrás, atingindo gradualmente 2 milhões de anos atrás, quando podemos jogar como uma versão inicial do Homo erectus.

O jogo tem a mão boa de Patrice Désilets, um dos principais designers de jogos de computador, responsável pelos dois primeiros jogos de Assassin’s Creed, Ancestors  é baseado em um livro sobre a evolução inicial na África, The Cradle of Humanity, para criar Uma aventura verdadeiramente original.

O poder de descobrir as paisagens e passear por um mundo praticamente ilimitado, já vale a pena a experiência, mas o jogo é cheio de surpresas à medida que aprendemos, são geradas sinapses que fornecem mudanças evolutivas, como a criação de ferramentas e o trabalho em equipe. Essas mudanças estão incluídas no DNA do clã, o que ajuda as próximas gerações. O jogo não é linear, na verdade, podemos “vencer” o jogo e deixar a África sem evoluir para andar de pé, se decidirmos priorizar outras habilidades, algo semelhante ao funcionamento da evolução real.

Este jogo superou minhas expectativas e no momento, já está disponível em epicgames por R$118,99.

 

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do blog.
Avatar

Renato Silvestre

Ola! Sou um UX Designer formado em Informática com ênfase em gestão de negócios. Eu amo o universo digital, design, ux, ui e aficionado por metodologias ágeis.

Tenho um pouco mais de 15 anos de experiência na área de ti tendo atuado empresas de TV, Agências Digitais, Empresas de SaaS e Consultorias. Passando por setores como de comércio eletrônico, comunicação, financeiro, saúde e publicidade.

Comentar

Clique para comentar