Comportamento Cultura

O Plástico e O Lixo do Natal

O plástico é o símbolo da cultura do descartável. Barato, não degradável e inassimilável, este subproduto da indústria petrolífera é o ícone de uma economia industrial construída com bases no consumo irresponsável, que transforma o planeta em um grande lixão.
O mundo consome 100 milhões toneladas de materiais plásticos por ano. E esse número vem crescendo de 3 a 4%. O maior setor isolado é o de embalagens, 37,3%.

Na época do Natal esses números disparam. Resignificada pela indústria e pelo comércio como época para troca de presentes e consumo exacerbado de produtos variados, esta data religiosa pode ser considerada uma verdadeira catástrofe ambiental.
Dos enfeites e elementos de decoração e itens de alimentação aos presentes, roupas e sapatos, praticamente tudo é feito de plástico ou embalado em plástico. Isso sem contar os danos causados no processo de fabricação de ambos, produtos e embalagens.


Além de ser um problema quando descartado, o plástico já “nasce” criando problemas. Sua fabricação exige uma grande quantidade de água, produz resíduos e a emite de gases que agravam o efeito estufa.
Estudiosos e cientistas afirmam que já criamos uma nova camada geológica sobre o planeta, a de tecnofósseis, uma cobertura de 30 trilhões de toneladas que já causa grande impacto sobre o ecossistema e cujo os malefícios futuros são impossíveis de serem dimensionados no momento.

Outro dado alarmante: 90% do lixo plástico dos oceanos chegam até eles através de rios, ou seja, são produtos descartados criminosamente nas ruas ou mesmo nos rios, que acabam no mar.
Hoje em dia a guerra contra os canudos plásticos “virou moda”. A imagens de tartarugas e peixes com canudinhos enfiados em suas narinas e guelras comovem o mundo. Contudo é preciso ir além. Os peixes estão comendo plástico e morrendo. Segundo a Ellen MacArthur Foundation, até 2050 o mar terá mais peso em plástico do que em peixes.

O Natal é uma data que condensa e potencializa todos os malefícios do consumismo gerado e incentivado pelo capitalismo e a industrialização selvagens. E o lixo é a pior consequência disso.
Lembre-se, o lixo que você gera é de sua responsabilidade e afeta todo o mundo à sua volta. Questione e repense seus hábitos e, principalmente, as consequências deles.

Por um Natal consciente e realmente Feliz.

Imagens: freepik, Steve Cutts e Pinterest

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do blog.
Marco Antonio Andre

Marco Antonio Andre

Publicitário e Produtor de Conteúdo, especializado em Artes, Cultura, Design, Arquitetura, Decoração e Veganismo.

Comentar

Clique para comentar