Home / Cinema / 1917, um dos favoritos do Oscar 2020

1917, um dos favoritos do Oscar 2020

Particularmente nunca fui muito fã de filmes de guerra. Acho o tema já exaustivamente explorado e muitas vezes com propostas tendenciosas, romanceadas ou fantasiosas demais. Salvo raras exceções como Apocalipse Now (Francis Ford Coppola), O Pianista (Roman Polanski), Vá e Veja (Elem Klimov) e Nascido para Matar (Stanley Kubrick).
1917 veio se juntar a essa reduzida lista. A convite do Moviecom Cinemas e do Maxi Shopping Jundiaí, fui ver este filme que tem 10 indicações ao Oscar 2.020, já ganhou o Golden Globe de Melhor Filme e rendeu ao inglês Sam Mendes o Golden Globe de Melhor Diretor.


Baseado em relatos pessoais do avô de Sam Mendes, 1917 conta a história de dois soldados ingleses no front da 1ª Guerra Mundial, incumbidos de entregar uma importante mensagem a um outro batalhão, para suspender um ataque programado que era uma armadilha e certamente causaria a morte de 1.600 soldados.
Para realizar esse serviço, ambos teriam que passar pelo terreno dos inimigos alemães. Uma operação extremamente perigosa mas um deles tinha uma motivação maior: Entregar a mensagem poderia salvar a vida de seu irmão, também soldado e que estava no outro batalhão.


O roteiro assinado por Sam Mendes e de Krysty Wilson-Cairns, ambienta a história na região entre Écoust-Saint-Mein e Croisilles, um dos campos de batalha entre as tropas alemãs e as tropas aliadas da França e Inglaterra. Não há no enredo nenhuma citação tendenciosa, o foco está apenas no aspecto humano daqueles que estavam lutando nas frentes de batalha, a grande maioria jovens, completamente despreparados, vivendo em condições sub humanas e movidos apenas pelo medo.


Filmado de forma a parecer um filme sem cortes, o filme começa com uma cena quase ídilica, com os dois soldados descansando em um campo verde e florido. A ação começa quando ambos são convocados para a missão e apartir daí a tensão vai em um crescente constante até o final das quase 2 horas de projeção.
O ballet vertiginoso da câmera também é uma constante. E ela não para nunca! Eu não me lembro de nenhuma cena onde a troca de enquadramento seja nítida. Além dos dois soldados, a câmera assume o papel de terceiro protagonista, correndo junto com os personagens e girando em torno deles.


1917 deve levar com facilidade o Oscar de Melhor Fotografia. O trabalho do premiado Roger Deakins (Blade Runner 2049) é, no mínimo, excepcional. Deakins é um dos maiores diretores de fotografia de todos os tempos e nesta sua nova colaboração com Sam Mendes, ele explora a técnica de plano-sequência nos limites da perfeição.
Sam Mendes é um dos fortes concorrentes ao Oscar de Melhor Diretor. Com uma carreira iniciada no teatro, sua estreia no cinema foi com o excepcional Beleza Americana, em 2.000. Agora, duas décadas depois, ele nos presenteia com essa obra prima. 1917 tem sido apontado como o apogeu dos filmes de guerra.


O elenco traz nomes de peso como Colin Firth e Benedict Cumberbatch fazendo pequenas aparições. Os protagonistas são os jovens Dean-Charles Chapman (Games of Trones) e George MacKay (Peter Pan e Capitão Fantástico). Acho completamente injusto MacKay não estar entre os indicados para o Oscar de Melhor Ator. A atuação dele em 1917 é muito superior à performance de Antonio Banderas no decepcionante Dor e Glória (Pedro Amodóvar).


Este é um grande ano para o Oscar 2020. A quantidade de grandes filmes supera em muito as últimas edições do prêmio. Não me arrisco a citar um como meu favorito. Sou apaixonado pelo Coringa de (Todd Phillips), por História de Um Casamento (Noah Baumbach), Parasita (Bong Joon-ho) e agora 1917 (Sam Mendes). Qualquer um desses 4 que vença, me deixará feliz.


Mas um prêmio é apenas um prêmio. Muitos filmes são bem maiores que isso e mais do que premiados precisam ser vistos, merecem ser vistos. Principalmente no cinema. Por mais comodidade que a televisão e a internet possa nos trazer, nada, absolutamente nada substitui a magia da sala escura e a telona nos levando a viajar em histórias fabulosas.
Vá ver 1917. Vá ver no cinema.

This image requires alt text, but the alt text is currently blank. Either add alt text or mark the image as decorative.

Sobre Marco Antonio Andre

Marco Antonio Andre
Publicitário e Produtor de Conteúdo, especializado em Artes, Cultura, Design, Arquitetura, Decoração e Veganismo.

Veja Também

FILMES QUE TODO PAI QUE CRESCEU NOS ANOS 80 DEVE ASSISTIR COM SEUS FILHOS

Essa lista é para os pais, que como eu, não se conformam com o fato …

10 FRASES MARCANTES DOS PERSONAGENS MAIS DURÕES DO CINEMA

Nem é preciso mencionar que essa seleção de filmes é obrigatória para qualquer cara, e …

Jurassic World 2 resgata personagens importantes da franquia Jurassic Park

Quero começar o texto de hoje dizendo que: Cara, eu piro em dinossauros! Me lembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *