Musica

Música, o Brasil no mundo

Mundialmente conhecida, a música brasileira não respeita as fronteiras de nosso vasto planeta. Sua diversidade, oriunda da miscigenação de nosso povo, a deixa única, com muito bom gosto, suingue diferenciado e qualidade ímpar.

Elementos da música clássica européia, polirritmia dos sons da África e toda a sensualidade da música latina, além de outros toques, compõem esse tempero magnífico que é o toque brasileiro.

Artistas consagrados como Ivan Lins, Djavan, Ed Motta, João Bosco, Milton Nascimento, são homenageados, reverenciados e festejados pelo mundo afora.

Ivan Lins e Quincy Jones

Milton recebeu recentemente, mais precisamente em 07 de maio de 2016, o título de Doutor Honoris Causa da Berklee College of Music, por sua obra, Berklee é a maior escola de música do planeta.

Em 2018, Ivan Lins foi convidado a participar do aniversário de uma das lendas vivas da música mundial, Quincy Jones, produtor de centenas de álbuns, inclusive do álbum mais vendido na história da música, Thriller de Michael Jackson. Ivan se apresentou ao lado da lenda, em um show na Itália, comemoração dos seus 85 anos em 2018.

Ivete Sangalo e Anitta são as artistas contemporâneas a levar toda essa diversidade para fora do país, explorando o mercado internacional com estratégias distintas.

Nossa qualidade é indiscutível, e é imprescindível nosso contato com essa música tão rica e vasta, deleitem-se!

Eu sou Juliano Oliveira, vocalista da Banda Vitrola e essa é minha coluna para o Clube Dos Caras. Viva a música!

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do blog.
Juliano Oliveira

Juliano Oliveira

Cantor, empresário e produtor, Juliano Oliveira é vocalista da Banda Vitrola.

Filho de um dos grandes músicos da cidade, Neguinho, Juliano estudou canto na Universidade Tom Jobim em São Paulo e participa ativamente da cena cultural da cidade, promovendo eventos e integrando os artistas da região.

Respira música desde 1993, sua primeira apresentação profissional e, desde então, transformou seu dom em profissão.

Comentar

Clique para comentar