Musica

Bloco do Eu Sozinho

Poucas bandas nacionais são capazes de fluir entre o amor e o ódio da crítica e do público, Los Hermanos o fazem com maestria.

Nascida na década de 90, a banda, liderada por Marcelo Camelo divide opiniões Brasil e mundo afora. Já ouvi de amigos que é uma banda conceitual, como há muito não se via, com um trabalho denso, desconectado de anseios comerciais e também já ouvi de outros que seu trabalho é desconexo, inviável, até, estranho.

Personalidade forte. Entrevistas polêmicas e respostas ríspidas. Momentos marcantes nesse aspecto, especialmente o dia em que foram expulsos do programa do ilustre João Gordo por terem falado mal de Ramones.

Entre opiniões diversas e polêmicas e a escassez de conteúdo, há uma legião de fãs fiéis e devotos hipnotizados por todo conteúdo produzido por eles e muitos aguardavam o lançamento do disco gravado na turnê que fizeram, reunindo todos os integrantes da banda, em 2019.

Goste ou não goste, respeite uma banda que teve uma música sua regravada por um Beatle, afinal de contas, mesmo que seus integrantes se incomodem com o sucesso de Anna Julia, George Harrison fez uma versão da música e, isso, é indiscutível.

Talvez Los Hermanos seja uma dessas bandas que tinham a proposta certa na época errada, hoje, com todo o aparato tecnológico e a necessidade de se estabelecerem novos conceitos, acredito que a banda sofresse menos resistência de um público mais suscetível a metamorfoses.

Gosto muito do Bloco Do Eu Sozinho, lançado em julho de 2001, em especial, O Vento, que é clássica e foi muito tocada, gosto muito também da música título do álbum, Todo O Carnaval Tem Seu Fim.

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do blog.
Juliano Oliveira

Juliano Oliveira

Cantor, empresário e produtor, Juliano Oliveira é vocalista da Banda Vitrola.

Filho de um dos grandes músicos da cidade, Neguinho, Juliano estudou canto na Universidade Tom Jobim em São Paulo e participa ativamente da cena cultural da cidade, promovendo eventos e integrando os artistas da região.

Respira música desde 1993, sua primeira apresentação profissional e, desde então, transformou seu dom em profissão.

Comentar

Clique para comentar