Cultura

Churchill é para os fortes.

Fazia muito tempo que eu não me aventurava em um livro com mais de mil páginas. Livros assim não são muito práticos, não dá pra carregar na bolsa e não dá pra ler sem apoiar sobre uma superfície sólida. “Churchill – Caminhando Com O Destino”, do historiador inglês Andrews Robert, é desse tipo. Lançado em 2020 no Brasil pela Companhia da Letras, o livro conta com 1.197 páginas e mais ou menos uns 3 kg. Definitivamente trata-se de uma obra de peso, mas que faz jus à importância e realizações de Winston Churchill, um dos maores líderes políticos da história de Inglaterra e do mundo.


Eu adoro biografias e a primeira que li de Churchill foi na minha adolescência. Na casa de meus pais havia uma coleção do gênero Grandes Nomes da História (com Marx, Lenin, Trotsky, Getúlio, Gandhi e Churchill, entre muitos outros). Mas era uma biografia bem pobrezinha, com perfil didático e um quê de adaptada à mentalidade militarista da época (década de 70).


Saltando para 2.017, reencontrei Sir Winston Churchill no filme “O Destino de Uma Nação”, do diretor Joe Wright, estrelado por um dos meus atores favoritos, Gary Oldman. E, logo depois, na série The Crown, da Netflix, interpretado pelo excelente John Lithgow.
Abre parênteses. A série ficou famosa por mostrar a história real com alguns excessos mas a cena de Churchill despachando dentro da banheira é super verdadeira. Ele tinha esse hábito, para desgosto de sua secretária. Fecha parênteses.


Nascido em 1874, Winston Leonard Spencer-Churchill foi um dos maiores estadistas ingleses, um homem extremamente culto, um estrategista ousado e que desempenhou um papel fundamental no combate ao fascismo europeu. Ocupou o cargo de primeiro-ministro britânico por duas vezes (1940-1945 e 1951-1955) e foi também um escritor muito elogiado. Seu livro “Memórias da Segunda Guerra Mundial” lhe rendeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1953.
Este livro de Andrews Robert foi escrito a partir de investigações do autor ao grandioso acervo do Churchill Arquives Centre na The Churchill College, em Cambridge; os Arquivos Reais do Castelo de Windsor, autorizados por Sua Majestade, Rainha Elizabeth II; além de documentos de domínio público.


Dizem que existe mais de mil biografias sobre Winston Churchill mas esta é a definitiva, maior e mais completa biografia já escrita sobre ele e inclui a árvore genealógica da família, mapas, fotos, pinturas e reproduções de documentos.
Você pode até não concordar ideologicamente com Churchill mas não pode deixar de admirá-lo ou pelo menos respeitá-lo como estadista, principalmente considerando o momento histórico e social em que viveu.


Não se assuste com o título ou com os primeiros parágrafos deste post. O livro é grande sim mas a leitura é tão cativante que você não consegue parar de ler. Eu dei conta dele em 12 dias.
Esta é mais uma super dica deste que vos escreve, Marco Antonio Andre, colunista do Clube dos Caras, em uma parceria com a minha livraria favorita, a Casa das Letras, no JundiaiShopping.

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do blog.
Marco Antonio Andre

Marco Antonio Andre

Publicitário e Produtor de Conteúdo, especializado em Artes, Cultura, Design, Arquitetura, Decoração e Veganismo.

Comentar

Clique para comentar